Virando a página

Em um passado não tão distante o britânico Keith Michaels (Hugh Grant) foi um roteirista de sucesso, marido amado e pai presente. No lado profissional alcançou láureas como o Oscar da categoria, além de um Globo de Ouro. 15 anos depois do ápice da sua carreira, Keith é obrigado a lidar com a vida depois dos 50 anos, um divórcio, muitos problemas financeiros e a falta de criatividade para escrever um roteiro de sucesso.

Esses resquícios do seu fracasso na profissão o obrigam a dar aulas de roteiro para estudantes universitários. Em uma dessas aulas ele conhece Holly Carpenter (Marisa Tomei), uma mãe solteira com quem ele começa a se relacionar.

Aconselhado pela sua agente, Keith ruma à pequena cidade de Binghamtom, no norte de Nova York. Lá revive um pouco dos seus dias de fama e usufrui disso para se relacionar com uma aluna (Bella Heathcote), deixando de lado suas obrigações de professor.

Em meio a confusões com outra professora da universidade, vivida pela experiente Allison Janney (vencedora do Emmy 2015 pela participação em Masters of Sex), Keith percebe que precisa mudar sua história.

Para isso, contará com a ajuda do velho amigo Dr. Lerner (o ganhador do Oscar de Coadjuvante em 2015, JK Simmons) e de sua aluna mais velha na classe, Holly (papel de Tomei em mais uma comédia romântica).

Grant revisita passado

Virando a Página

A comédia romântica dirigida por Marc Lawrence – estreia no Brasil no próximo dia 25 – traz o britânico Hugh Grant de volta ao universo das comédias românicas. Famoso por filmes como Um Lugar Chamado Notting Hill (1999) e Simplesmente Amor (2003), o ator parece reprisar seus antigos papéis no seu novo trabalho.

Assim como em Um Grande Garoto (2002) e Letra e Música (2007), Grant encarna personagens que já tiveram sucesso (ou algum familiar que foi muito bem sucedido e deixou uma grande fortuna) e são obrigados a buscar novos sentidos na vida. Em Virando a página, o caminho do recomeço é dar aulas para quitar as dívidas (e que acaba sendo o mesmo para suas mudanças pessoais).

Antiga parceira

Virando a página marca a quarta vez em que Grant é protagonista de um filme dirigido por Marc Lawrence. O primeiro trabalho da dupla foi em Amor à Segunda Vista (2002), Letra e Música (2007) e Cadê os Morgan? (2009). Curiosamente, todas foram comédias românticas. Além de dirigir, Lawrence também assina o roteiro de Virando a Página.

Elenco escolhido a dedo de Virando a página

Um dos trunfos de Virando a página é ter no elenco grandes atores como Grant, Tomei, Janney e Simmons. Na parte juvenil, as apostas são em nomes como Heathcote e Annie Q (vista recentemente na série The Leftovers, da HBO).

No fim, Virando a página acaba sendo mais uma daquelas comédias românticas com uma mensagem de como mudar sua vida. E para transformar algo ao seu redor é necessário começar por você mesmo. Nesse quesito, Grant parece um veterano, já que viveu isso nas telinhas mais de uma vez.

Compartilhar2
Twittar
+1
2 Compart.