Juntos e misturados

 

Juntos e misturados

Desde que Drew Barrymore e Adam Sandler atuaram juntos já se passaram dez anos, o que tornou a expectativa em cima do novo longa da dupla muito maior do que deveria. Juntos e misturados tinha tudo para ser a volta triunfante do casal de comédia romântica que ganhou a simpatia do público no excelente “Como se fosse a primeira vez” (2004).

Mas diferente do longa do começo dos anos 2000 o novo filme dos atores não é salvo nem mesmo pela química do par romântico.

Com um enredo simples e já muito explorado nos longas do gênero, Juntos e misturados conta a história de Jim e Lauren. Ela recém-separada e mãe de dois meninos. Ele viúvo e pai de três meninas.

Depois de um desastroso encontro às cegas, ambos decidem por nunca mais se encontrarem, mas o destino acaba confabulando para que eles se hospedem no mesmo resort luxuoso da África.

Se no filme anterior o protagonista tinha que diariamente se desdobrar para conquistar o amor da personagem de Barrymore, que sofria de uma amnésia rara, dessa vez ele nem precisa se esforçar tanto, já que a relação dos dois vai ganhando forma no decorrer do longa.

Direção de Juntos e Misturados

Dirigido por Frank Coraci, que já havia trabalhado com Sandler no fraco “Click”, a nova película até tenta ser engraçada. Algumas cenas mostram a boa interação do elenco, mas acaba pecando e exagerando no humor escrachado e por vezes áspero de Adam, que só é dosado e contido quando Drew está em cena.

Longe de ser um filme cabeça, Juntos e misturados, peca mesmo na ideia de pai e mãe não terem a mínima noção de como criar seus filhos, e que tenta ser explicado apenas pelo fato de ela ter filhos homens e ele filhas mulheres. Se este não é um aspecto incoerente, pode ser descrito apenas como ingênuo.

De um lado vemos as filhas Hilary, que é confundida por homem e chamada de Larry pelo próprio pai; Espn, que fala com a mãe já falecida e Lou, que aparenta ser a única a não ter nenhum problema no núcleo de Sandler.

Já do lado de Barrymore, os meninos Brendan, um pré-adolescente que tem uma queda pela babá, e Tyler, um menino com problemas em se tornar um esportista.

Com esse cenário, o óbvio acontece. Se antes Jim e Lauren mal conseguiam se imaginar passando um segundo ao lado um do outro, agora eles descobrem que podem acabar ajudando os filhos um do outro e, assim, percebem que, na verdade, o que sentem é mesmo amor.

O longa busca trazer uma história divertida que pode ser assistida por toda a família, mas, por outro lado, as cenas caricatas e o humor exagerado acaba por transformar a produção em apenas mais um filme de comédia que tenta fazer rir e que, se por vezes consegue, por outras nos deixa com a sensação do exagero sem graça.

Elenco

O elenco conta ainda com Bella Thorne, Emma Fuhrmann, Alyvia Alyn Lind, Braxton Beckham, Kyle Red Silverstein, Terry Crews, Wendi McLendon-Covey e Joel McHale. E tem roteiro assinado por Ivan Menchell e Clare Sera.

Essa é a terceira vez que os protagonistas trabalham juntos, sendo as últimas atuações em “Afinado no Amor (1998) e o já citado “Como se fosse a primeira vez” (2004).

Juntos e misturados foi gravado em Sun City, no Pilanesberg Game Reserve, uma reserva de caça africana onde podem ser encontrados rinocerontes, leopardos, búfalos, leões e elefantes.

Compartilhar6
Twittar
+1
6 Compart.