Jogada de mestre

Um elenco estrelado, uma história real e uma edição inesperada. Sim, estou falando do filme Jogada de mestre. Marcado para ser lançado no meado de maio, essa produção já está dando o que falar antes mesmo de chegar às telas de cinema.

Jogada de mestre conta a história de um dos sequestros mais famosos de todos os tempos. Ainda hoje, esse fato é conhecido por ter tido um dos maiores valores já gastos em um resgate. O filme conta mais detalhes sobre o plano e a execução do sequestro de Alfred Heineken.

Sim, o nome conhecido tem tudo a ver com a cerveja que você compra no fim de semana. Essa é a história do sequestro do dono das cervejarias Heineken.

A trama de Jogada de mestre

Cinco amigos vivem de pequenos golpes. Seu novo plano é conseguir um empréstimo no banco para manter o seu estilo de vida. Quando esse intento dá errado, eles buscam uma outra forma de faturar.

Logo eles têm a ideia de sequestrar Freddy Heineken (Anthony Hopkins), o dono das cervejarias Heineken. Para que isso dê certo, eles tramam um assalto para levantar a quantia necessária para o cativeiro.

O grupo de bandidos é formado por Cor (Jim Sturgess), Willem (Sam Worthington), Cat (Ryan Kwanten), Spikes (Mark Van Eeuwen) e Brakes (Thomas Cocquerel). Sem dúvidas um grande time de atores que encaram de forma esplêndida o desafio de representarem os sequestradores de um dos casos mais polêmicos do século.

A caçada

jogada de mestre

Existem alguns fios soltos quando essa história é contada. Por isso, parte da trama foi criada para preencher as lacunas do caso. Segundo o filme, o plano começou a dar errado graças à investigação da polícia.

A ação do grupo ganhou uma proporção que eles não esperavam. Por isso, a polícia estava empenhada em descobrir o que havia acontecido com o empresário mais bem sucedido da Holanda, um dos homens mais ricos da Europa.

O medo da prisão e a amizade baseada em algumas mentiras deu inicio à uma série de atos que colocou o plano tido como perfeito em risco. Ninguém estava disposto a se sacrificar pelo sucesso do grupo.

O filme foi baseado no livro escrito pelo jornalista investigativo Peter R. de Vries. Seus inscritos contam em detalhes o que aconteceu nas três semanas em que Freddy Heineken e seu motorista ficaram presos em um galpão. Ainda hoje o caso é tratado como uma rede que deixa espaços em brancos. O que se sabe é que uma quantia semelhante a US$ 21 milhões de dólares foi entregue em troca da soltura do personagem interpretado por Anthony Hopkins.

A história por si só já daria o que falar. Porém, houve ainda um fato que deixou todos os fãs apreensivos. O co-roterista e escritor do livro em que o filme foi baseado não apareceu na pré-estreia da produção. Peter R. de Vries deu uma entrevista onde dizia que o final do filme ficou muito distante do caso original. A sua discordância com os diretores o levou a boicotar o trabalho do qual ele foi uma peça essencial.

Compartilhar2
Twittar
+11
3 Compart.