Exorcistas do Vaticano

Exorcistas do Vaticano

Por quanto tempo o mal pode ficar escondido? Essa é uma pergunta a ser feita após assistir Exorcistas do Vaticano. Esse filme de terror é repleto de histórias, suspense e muitos sustos.

Sem dúvidas, a maior parte dos filmes deste gênero que tratam sobre possessão mostram um início que tem a ver com o passado da família, uma invocação, uma magia ou algum outro grande evento que mexe com as forças sobrenaturais. Um exemplo de filme com esta temática é Jessabelle – O passado nunca morre.

Em Exorcistas do Vaticano o enredo traça um início simples, que vai ficando complexo ao longo da trama. Isso o torna enigmático. 

Tudo começa quando uma jovem de 27 anos, Angela Holmes (Olivia Taylor Dudley) corta o dedo. Esse ferimento aparentemente simples precisa ser tratado no hospital e é nesse cenário que os primeiros indícios do terror começam a aparecer.

Angela e as demais pessoas ao seu redor percebem que eventos estranhos estão acontecendo. Pacientes feridos, mortes, fatos misteriosos e sem explicação começam a tomar conta de tudo que acontece em volta dela. É nessa hora que um padre aparece para dar a assistência que ele acredita que a jovem precisa.

O Padre Lozano (Michael Penã) examina Angela e percebe que o que vem acontecendo não é normal. Ele tem convicção de que a moça está possuída e precisa ser exorcizada.

Bom, mas para isso ele conta com sacerdotes especializados. Por isso, o Vaticano envia dois de seus membros para tratarem da moça através dos seus ritos religiosos.

O Cardeal Bruun (Peter Andersson) e o Padre Imani (Djimon Hounsou) são os designados para o serviço. Eles chegam para fazer um procedimento que já conhecem. O que não esperavam é que a força que está habitando em Angela fosse tão forte. Eles percebem que essa não será uma simples luta contra o mal.

O mal escondido em Angela

O filme torna-se eletrizante conforme a história vai mostrando que os membros da igreja não tinham conhecimento necessário para lidar com a energia que estava tomando a jovem.

Ninguém entende como um simples corte de dedo pôde desencadear uma possessão tão devastadora. É aí que o medo vem à tona e é possível perceber que mesmo os padres e o cardeal sentem-se ameaçados para a prática deste exorcismo.

Esse é um filme para assistir com a certeza de que os sustos vão acontecer. O estilo da filmagem, as falas e toda narrativa levam o espectador a ter interesse pelo desfecho da história que parece ter diversas reviravoltas.

Para quem é fã do gênero terror, esse é um título que mostra que é possível falar sobre possessão sem ter que usar os caminhos de sempre. A facilidade com que a jovem muda durante a história deixa a trama muito mais interessante.

O filme Exorcistas do Vaticano estreia dia 20 de agosto no Brasil.

Embora seja uma produção de baixo orçamento (apenas 2 milhões de dólares) a expectativa é que ele surpreenda, assim como aconteceu com Atividade Paranormal e outros sucessos que surgiram de filmes com pouco efeito mas muito terror nas cenas.

Compartilhar4
Twittar
+12
6 Compart.