A incrível história de Adaline

O tempo é, sem dúvida, uma das leis que rege a vida. Por isso, os seres humanos estão sempre tentando dominá-lo, ou enganá-lo, a fim de conseguir o que muitos desejam: a juventude eterna. Bom, mas será que esse desejo levaria realmente à felicidade ou essa se tornaria uma maldição inevitável?

Esse tema não é novidade nos cinemas e vemos diversos clássicos que utilizaram enredos onde a idade é o ponto chave da trama, exemplo é O Retrato de Dorian Gray. É justamente isso que acontece com esse filme, que traz um olhar delicado sobre a vida de uma mulher imortal.

Uma criança nasceu na virada do século XX, Adaline (Blake Lively) vinha ao mundo como qualquer pessoa chega. Sua vida era normal até que um fatídico acidente de carro a feriu gravemente. Milagrosamente ela sobreviveu ao acontecimento e desde então passou a não envelhecer mais.

Mesmo com o avanço dos anos ela permaneceu com aspecto de 29 anos. Esse fato a fez ter uma vida reclusa e solitária. Porém, um encontro com Ellis Jones (Michiel Huisman), um filantropo jovem e inteligente, a fez perceber que talvez os seus dias não devam ser tão vazios.

O dilema de Adaline

A Incrível História de Adaline

Viver um grande amor, sabendo que a vida vai se encarregar de dar um fim natural ao romance por consequência da passagem do tempo é um tema que sempre dá certo. Essas duas forças são as mais fortes entre os atributos subjetivos da existência.

O dilema é vivido com muita vivacidade por Adaline, mas a história realmente torna-se interessante pelo tipo de narração que ela ganha. A ideia não é filosofar sobre o amor que deve ou não ser vivido, a sensação de leveza é uma constante graças à esse estilo de conto que foi incorporado.

Humor, sarcasmo e uma dose de drama garantem que o filme não ganhe uma interpretação forte como o caso de outros títulos como O Curioso Caso de Benjamin Button. É possível até mesmo afirmar que ele parte para o lado lúdico, evitando cair no lugar comum. Veja o trailler abaixo para saber mais da trama.

Mulheres no controle

Assim como Adaline, outras mulheres aparecem no filme chamando atenção por sua determinação e pelo controle que imprimem em suas vidas. A mãe e a irmã de Ellis Jones são representadas por figuras fortes e bem resolvidas. Ao contrário do que acontece na maior parte dos filmes românticos, não é a “mocinha” que fica atrás do homem amado. Ellis é quem deve lutar para garantir que a sua paixão por Adaline não seja deixada de lado por ela.

Essa dinâmica dá ao filme um tempero especial. Essa inversão clara de papeis mostra que é possível criar um enredo doce e romântico, sem apelar sempre para o senso comum imputado na maioria absoluta dos filmes do gênero.

Para quem gosta de filmes para sentir-se bem e admirar a beleza da vida, sem dúvidas A incrível história de Adaline cai muito bem. Essa é uma estreia que merece ser vista no cinema, mas sem muita pretensão, apenas para aproveitar a obra.

 Veja aqui os diversos looks que compõe a vestimenta da personagem de Adeline

Compartilhar2
Twittar
+11
3 Compart.