Gemma Bovery – A vida imita a arte 

Gemma Bovery - A vida imita a arte

A história do filme Gemma Bovery – A vida imita a arte, é uma obra dirigida por Anne Fontaine que como o próprio título sugere, faz uma referência à obra de Gustave Flaubert, Madame Bovary.

A divertida comédia dramática francesa de Anne Fontaine traz a história de uma mulher entediada com o casamento, até que ela parece encontrar uma forma de agitar a sua vida.

O filme possui um narrador, o personagem Martin (interpretado por Fabrice Luchini). Martin vive em uma pequena e pacata região da Normandia, na França, com sua família.

Seu relacionamento é morno e sua vida sem novidades, até que a chegada de Gemma Bovery (a atriz Gemma Arteton) transforma a sua vida.

Gemma Bovery é uma decoradora inglesa que se muda para a vizinhança com seu marido Charles, restaurador de peças artísticas.

A vida dela é bastante entediante enquanto casada e por isso não demora para que ela se entregue aos braços de um homem, enquanto Martin, em um misto de paixão e voyeurismo acompanha a distância, as aventuras dessa jovem mulher.

Releitura de Gustave Flaubert

O filme francês propõe a junção de cinema e literatura, através dos destinos de seus personagens, fazendo uma releitura bastante óbvia do livro de Gustave Flaubert. Quando publicado em 1857 Madame Bovary causou muita polêmica.

O espectador que não conhece o romance possa talvez se sentir um pouco perdido com as referências ao longo do filme, porém Gemma Bovery oferece um ótimo trabalho de direção de arte e fotografia, que contribuem para um trabalho sensual, sem exageros e para a comédia. O desfecho do filme é bastante incomum, de tom leve e indelicado.

Outro apontamento interessante está quanto a forma como é conduzida a trama: os acontecimentos levam a crer em um possível romance entre os personagens Emma e Joubert e acaba frustrando com o surgimento de uma terceira pessoa. Anne Fontaine consegue construir uma trama bem linear.

Curiosidades

Gemma Bovery – A vida imita a arte foi exibido no Festival de Toronto, no Canadá e no Festival Varilux de Cinema Francês, aqui no Brasil. A estréia do filme para o Brasil está prevista para agosto deste ano.

Uma cena em que Valerie e Martin estão discutindo sobre Madame Bovary, Valerie está lendo um livro sobre uma esposa também cansada e infeliz, que envenena o marido com arsênio. O livro é do autor François Mauriac.

Compartilhar8
Twittar
+11
9 Compart.